terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Site mapeará ODM de todos os municípios

Portal de monitoramento dos Objetivos do Milênio das 5.654 cidades do país será lançado durante Fórum Social Mundial realizado em Belém
Crédito: Divulgação
DAYANNE SOUSA
da PrimaPagina

O lançamento de um portal de acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) marcará a participação do PNUD e do UNICEF no Fórum Social Mundial, evento anual de movimentos e organizações da sociedade civil que nasceu como contraponto ao Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça. Os ODM são uma série de metas socioeconômicas que os países da ONU se comprometeram a atingir até 2015. Durante o Fórum, serão discutidas formas de as metas serem incorporadas não só em nível federal, mas também pela administração dos municípios brasileiros.

No terceiro dia do evento, que ocorre em Belém de 27 janeiro a 1 de fevereiro, o Portal ODM será apresentado ao público. O site, que por enquanto conta com apenas algumas informações sobre as metas, reunirá índices sobre todos os 5.564 municípios do Brasil, o que permitirá saber o quanto falta para cada localidade atingir os ODM. Além disso, vídeos, artigos e notícias relacionadas aos Objetivos do Milênio poderão ser acessados pelo endereço. “O Fórum é o lugar ideal para a gente iniciar uma estratégia para incentivar ações locais em prol dos ODM”, afirma Luciana Brenner, uma das coordenadoras do projeto que deu origem ao portal.

O endereço será o primeiro a reunir dados de todo o país com foco nos ODM. Uma iniciativa do PNUD, o projeto é de responsabilidade do ORBIS (Observatório de Indicadores de Sustentabilidade), programa do Instituto de Promoção do Desenvolvimento (IPD), apoiado pelo Fiep e Sesi Paraná. Participa também o Nós Podemos Paraná. As entidades já fazem um trabalho semelhante ao do novo portal, mas apenas com cidades do Estado do Paraná. O UNICEF participa auxiliando na utilização do sistema de dados DevInfo, criado pela ONU para monitoramento dos ODM no mundo todo e agora adaptado para o Brasil.

Depois do Fórum, diz Luciana, que também é coordenadora executiva do Orbis, a rede de parceiros quer fazer visitas a várias regiões do país divulgando o portal para agentes sociais e membros do governo. Além de ensinar como acessar os dados, ela afirma que a equipe quer discutir as formas de adaptação das metas aos municípios e orientar a ação das comunidades por meio de treinamentos e material educativo.

O Fórum Social existe há oito anos para promover iniciativas em desenvolvimento humano e se contrapor a políticas que defendam exclusivamente o crescimento econômico. Este ano, o evento volta ao Brasil depois de ter saído de Porto Alegre para ser sediado na Índia e em países africanos. Desde 2001, o Fórum só deixou de ocorrer em 2008, quando se optou pela celebração de um Dia de Ação de Mobilização Global.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial